terça-feira, 24 de janeiro de 2017

Este caso, trata-se de um comercio que foi locado e que após inspeção foi detectado irregularidade no medidor de energia. Decorreu que a anomalia era desconhecida pelo locatário, e por não estar o cadastro atualizado, a distribuidora cobrou desde o tempo do antigo locatário. Foi cobrado do consumidor atual R$ 18.312,73. 
Após defesa elaborada pela Consultoria, a ouvidoria entendeu por acatar as justificativas elencadas nas defesas, e retificou o valor para R$ 4.473,70, com retirada de R$ 13.839,03.
Parabéns ao consumidor que confiou nos trabalhos desenvolvido pela SOLAR Consultoria.
OBS: Documentos reproduzidos com permissão do consumidor.